O Tepequém

A serra do Tepequém, com suas escarpas de até 1.100 metros de altitude, repousa imponente na margem direita do rio Amajari e se sobressai ao longe a partir das planícies do lavrado e das serras ao seu redor. Está localizada no município de Amajari, a 200 km da cidade de Boa Vista, com acesso asfaltado, metade do trecho pela Br 174, Norte e a outra metade pela RR 203. Desde a década de 30 do século passado a montanha é conhecida como um reduto garimpeiro de diamantes, mas atualmente, com o esgotamento de suas reservas minerais, tornou-se um dos principais destinos turísticos da Amazônia.

A denominação da montanha do Tepequém é envolvida em controvérsias, admitindo-se, segundo Nascimento et al. (2014) a origem vindo de “Tupâ-king”  (Deus de fogo) ou de “Top-king” (Serra-Rei), ambos resultando no atual “Tepequém”. A forma de mesa também lhe atribui o título de Tepuy (palavra da língua indígena Taurepang que significa montanha).

A pequena comunidade de moradores do vilarejo iniciou nos anos 2000 os primeiros pleitos para consolidar o turismo no local, resultando na capacitação de condutores, o asfaltamento da estrada de acesso, energia 24 horas, o fornecimento de água ininterrupto e a iluminação pública na Vila do Paiva. Hoje existem 14 pousadas, vários campings, cafés e restaurantes para os turistas.

Os atrativos turísticos são variados e todos muito próximos da natureza local: trilhas, cachoeiras, lagos naturais, observação de aves, corredeiras, orquídeas e sítios históricos. Também ocorrem eventos esportivos como corridas de pedestres e ciclísticas, aeromodelismo em pista de pouso asfaltada, montanhismo e espeleologia. Eventos culturais são realizados mensalmente, com destaque para o Tepequém Jazz & Blues Festival, que ocorre durante o carnaval.

Entre em contato
+55 (95) 99142-6888
Siga-nos
  • White Facebook Icon

© 2017 por Henrique Xaud